Confiabilidade humana - PCS5006

13.10.05

Capítulo 4 do livro Human Error - James Reason

Capítulo 4 – Especificação insuficiente e formas de erros
(Cognitive underspecifications and error forms)

O capítulo começa com a definição (recapitulação) de tipos de erros e formas de erros.
Os erros são diferenciados em tipos de acordo com o nível de desempenho em que eles ocorrem.
As formas de erros são variedades de falhas que penetram e são evidentes em todos os níveis de desempenho.

A idéia básica do livro é que as formas de erro são configurados primariamente por dois fatores:
· Combinação de semelhanças, e
· Jogo de freqüências (ou apenas freqüência de ocorrência).
Estes dois fatores se combinam para permitir que as estruturas de conhecimento sejam localizadas e seus produtos disponibilizados para a consciência (pensamentos, imagens, palavras) ou para o mundo externo.
Um aspecto decorrente desta proposta é que quanto mais não especificadas as operações cognitivas, mais provável é que formas de erro sejam condicionadas pela heurística de freqüência.
A frase chave do livro é (Reason, 1990):
“When cognitive operations are underspecified, they tend to default to contextually appropriate, high frequency responses.”

Uma vez feita esta introdução, o autor passa a elaborar e substanciar a proposta, usando vários ítens:
1. Especificação de operações mentais: aqui o autor propõe que o desempenho adequado em qualquer esfera de atividade é obtido quando os esquemas corretos são acionados na ordem correta e no momento correto.
2. Similaridade e freqüência - primitivos cognitivos: alguns conceitos fundamentais como similaridades entre objetos e freqüência de ocorrência são apresentados como conceitos intuitivos.
3. Demonstração de especificação insuficiente: neste trecho, o autor apresenta vários exemplos de como uma especificação pode ser incompleta. Os exemplos são associados a pesquisas com palavras, falhas de memória prospectiva, planejamento de futuro incerto e aspectos patológicos.
4. o sistema cognitivo tende a gerar respostas que sejam (a) mais familiares, esperadas ou mais encontradas, e (b) sejam ligadas ao contexto físico ou de significado.
5. Procura de memória convergente ou divergente: convergente significa que dicas são apresentadas para uma estrutura de conhecimento (4 patas, late, caça o rabo, bom olfato, melhor amigo do homem – cão); divergente significa que apenas uma dica genérica é apresentada (animais com 4 patas). Neste contexto mais genérico, a resposta é mais associada á freqüência de ocorrência.
6. A recuperação de conhecimento incompleto: o mecanismo de recuperação envolve 4 tipos de atividade cognitiva: (1) uma avaliação cognitiva de alto nível, onde se busca saber se o ítem procurado está disponível; (2) a combinação dos atributos obtidos com os observados; (3) a resolução de conflitos entre as opções obtidas; (4) trabalho de dedução (inferência: estabelecer conexões entre as propostas disponíveis na questão e tapar os pedaços abertos na memória).

Referências
REASON, James. Human Error. Cambridge: Cambridge University Press, 1990. 302 p.