Confiabilidade humana - PCS5006

18.10.06

Resumo do Capítulo 2

Resumo do Capítulo 2

Detecção de Sinais, Teoria da Informação e Julgamento Absoluto

Overview
Detecção de algum evento proveniente do ambiente;
Problemas de processamento de informação;
Reconhecimento e diagnose;
Limiar da percepção;
Situação em que um observador classifica o mundo em dois estados: sinal presente ou sinal não-presente;
Desfecho quando a detecção falha;
Soluções corretivas;
Categorização em multinível leva ao julgamento absoluto;

Teoria de Detecção de Sinais
Difícil diferenciação entre sinal e ruído, para decidir se é detectado ou não;
Combinação dos dois estados (Sinal/Ruído) com a resposta (Sim/Não) gera uma matriz com quatro eventos (hits, misses, false alarms e correct rejections);
Observadores podem variar seu critério de julgamento, podendo arriscar mais ou menos;
Sensibilidade do observador = separação das distribuições do sinal/ruído;
Receiver Operating Characteritic (ROC) = equivalência entre a sensibilidade de acordo com a mudança de critério do julgamento;

Aplicações da Teoria de Detecção de Sinais
Psicologia Experimental (fatores humanos)
Permite comparar a sensibilidade e, portanto, a performance entre operadores com critérios de julgamento diferentes;
Possibilita que sejam tomadas ações corretivas (loss of sensitivity, shift in response bias);
Diagnóstico Médico;
Inspeção Industrial;

Vigilância
Detecção de sinais por um longo período;
Modelo free-response;
Modelo inspection;
Performance da vigilância (melhor descrever os fatores que podem decrementar a sensibilidade;
Técnicas para combater a perda de vigilância;

Teoria da Informação
Quantificação da informação incluenciada por (a)número de eventos possíveis, (b)probabilidade destes eventos e (c)limites seqüenciais, ou contexto;
Informação = redução da incerteza;

Julgamento Absoluto
Reação à dimensão sensória;
Unidimensional e Multidimensional;