Confiabilidade humana - PCS5006

3.10.05

Modelos

Nosso próximo tema são os modelos da atividade/desempenho humano. Há diversos pontos de vista sobre a ação humana em sistemas complexos e em conseqüência, muitos diferentes modelos. Vamos começar por alguns modelos clássicos:
  1. O modelo de Rasmussen, que estabelece os níveis de comportamento skill-based, rule-based e knowledge based, sobre o qual se assenta a teoria de erro humano do Reason, que veremos em seguida, é o tema da Bárbara.
  2. O modelo do Processador Humano de Informações, que deu origem ao modelo GOMS do Card, Moran e Newell, em que os elementos da memória, percepção e atuação humana são listados junto com princípios básicos de funcionamento, é o tema do João.
  3. O modelo SHELL, em que o ser humano é confrontado com o seu contexto, formado pelo software, hardware, ambiente e outros seres humanos, é o tema do Daniel.
  4. Coube ao Galba identificar o modelo do ser humano em tarefas contínuas, com base no trabalho de Thomas Sheridan.

O objetivo: definir sob qual papel o ser humano é visto em cada um destes modelos; quais os aspectos da performance humana o modelo procura destacar; quais as principais contribuições de cada modelo e seu uso. Um pequeno resumo a ser postado no blog, com referências bibliográficas no padrão é o produto esperado da atividade.

Até lá!
Lucia

1 Comments:

Postar um comentário

<< Home